Retrato de um homem que desenha vector físico sobre vidro

Áreas de aplicação dos aparelhos de extensão para moldar o corpo e aumentar o pénis

O organismo da pessoa adapta-se a longo prazo às cargas mecânicas das forças de pressão e tracção, através da alteração da parte do corpo afectada. Para que se uma parte do corpo altere a sua forma ou o seu tamanho, terão de ser acrescentadas novas células na parte do corpo em questão (ex: aumento e endireitamento do pénis com extensores, Fig. 1 e 2). Isto significa que irá dar-se um crescimento da parte do corpo que permanecerá após o tratamento.


Alterações naturais do corpo através das forças de pressão e tracção

O aumento natural de partes do corpo pode também ser observado, por exemplo, na alteração da forma dos seios femininos à medida que se vai envelhecendo. Devido ao constante efeito de tracção provocado pela força da gravidade nos tecidos dos seios, a sua forma e tamanho vão-se alterando ("seios descaídos"). O mesmo se aplica aos sinais de envelhecimento que surgem no rosto: uma área do queixo cada vez mais flácida ou pés de galinha são muitas vezes as consequências de forças que actuam no tecido celular do corpo e cuja reacção é a seguinte.

Um aumento natural da pele causado por forças de pressão ocorre durante a gravidez (fig. 3), devido ao feto que vai exercendo pressão na parede abdominal. O bebé actua como um "extensor" interno, que estica a pele e estimula o seu crescimento. Devido aos novos tecidos de pele que foram criados, a pele da barriga permanece maior mesmo depois do parto e tem um aspecto mais flácido, do que antes da gravidez.


Alterações culturais do corpo através das forças de pressão e tracção

A possibilidade do corpo de modelar de um modo prolongado através de extensão tem vindo a ser usada desde há alguns séculos para cá por alguns povos, tendo em vista fins culturais. O povo guerreiro Mursi e Surma no sul da Etiópia evidenciam várias deformações em partes do corpo como lábios e orelhas através da colocação prolongada de peças de decoração, que exercem um efeito de sobredimensionamento como um extensor (fig. 4). As habitantes dos Mae Hong Son (Tailândia) conhecidas como "Mulheres girafa" devem a sua popularidade às prolongadas vértebras do pescoço, cujo crescimento é conseguido através da utilização prolongada de largos anéis no pescoço, que vão afastando a cabeça dos ombros (fig. 5).

Aumento do pénis com extensor


Aumento do comprimento e perímetro pelo crescimento do tecido peniano
Fig. 1 
Extensor de pénis de qualidade e moderno a ser utilizado durante várias horas diariamente ao longo de vários meses, exercendo uma força de tracção no pénis de 200-1100 gramas em direcção longitudinal. O corpo reage a esta carga através da nova formação de células no pénis. Uma vez que as células possuem uma expansão tridimensional em todas as direcções, o pénis cresce tanto em comprimento como em espessura (as novas células estão representadas a cor-de-rosa).

Endireitamento do pénis com o extensor


Rectificação peniana com o PeniMaster
Fig. 2 
Uma curvatura normal do pénis (não patológica) baseia-se numa quantidade desigual de células em cada um dos lados do pénis. O lado com menos células (o lado esquerdo na figura) é mais pequeno, sendo que o pénis, especialmente quando está erecto, fica curvado. Ao extender com os extensores, o lado com menos células fica com mais carga, para que sejam mais rapidamente formadas novas células (representadas a cor-de-rosa) do que no lado com mais células. Assim, a curvatura fica mais atenuada.