Pessoal médico olhando para o visitante de www.penimaster.pt ou em discussão

Relatório do médico Prof. Dr. Gottfried Lemperle sobre o PeniMaster®PRO (2)

A utilização do PeniMaster PRO em operações de alongamento e aumento peniano

Dos produtos que conheço, disponibilizados em congressos ou na internet, somente um dispositivo satisfaz os critérios acima referidos, o PeniMaster PRO, fabricado pela empresa MSP Concept GmbH & Co. KG em Berlim/Alemanha e comercializado como dispositivo médico de classe I.

A fixação anatómica à glande pode ser utilizada com uma barra ou com um cinto para o alongamento do pénis. O sistema de cinto parece, à primeira vista, flexível, contudo a barra não é de uso tão rígido quanto possa parecer. Além disso, a barra só pode ser utilizada duas a três semanas após a operação de alongamento, uma vez que o anel de suporte pressionaria o tecido cicatricial fresco decorrente da separação das bandas de suporte do pénis (suspensorium).

No caso dessa operação de alongamento é vantajosa a utilização de um expansor do pénis para contrariar o efeito de retração do pénis devido a tecido cicatricial retrativo. Neste caso, a variante do expansor como cinto de joelho (perpendicular para baixo) ou de ombro (inclinado para cima) é vantajosa.

No caso do expansor de glande poderão verificar-se tumefações do prepúcio, na medida em que este é puxado para trás pela câmara de vácuo, assim como bolhas ou hematomas na glande. Em geral, estes problemas surgem quando o doente aplica desnecessariamente o vácuo ou forças de tração disponibilizados pelo sistema sem que tenha havido um período de estabilização. Este é neutralizado com uma membrana adaptativa que envolve a glande durante a aspiração para a câmara. No entanto, o doente deverá habituar-se gradualmente ao longo de duas semanas ao tratamento de alongamento e a maior força de tração.

De salientar no sistema PeniMaster PRO que durante a utilização a membrana da glande se adapta de forma dinâmica e não escorrega devido à humidade (p. ex. transpiração). Assim se demonstra que se cria, efetivamente, um encerramento entre a glande e a câmara pela forma e não pela força. Está contudo prevista a aplicação de um óleo de silicone entre a membrana e a glande para um maior conforto e um maior efeito de aderência.

Dado que os efeitos secundários do PeniMaster PRO são evitáveis mediante um manuseamento correto e de acordo com as instruções de utilização e ser possível uma rápida recuperação através da interrupção de uso, considero a relação de risco-utillização deste inovador dispositivo como muito boa e recomendo-o em aplicações pré e pós-operatórias.

Referências:

  1. Nabil N, Hosny H, Kadah A, Shamloul R. Evaluation of surgical outcome of penile augmentation and lengthening procedures. Urol Int. 2013;90:465-469
  2. Shirvanian V, Lemperle G, Araujo Pinto C, Elist JJ. Shortened penis post penile prosthesis implantation treated with subcutaneous soft silicone penile implant: case report. Int J Impot Res 2013;10:100-104
  3. Elist, JJ, Shirvanian V, Lemperle G. Surgical treatment of penile deformity due to curvature using a subcutaneous soft silicone implant: Case report. Open J Urol 2014;4:91-97
  4. Casavantes L, Lemperle G, Morales P. Penile Girth Enhancement with PMMA-based soft tissue fillers. Accepted by the Journal of Sexual Medicine
  5. Lemperle G, Elist JJ, Safety and Effectiveness of the Elist-Silicone-Implant for Penile Augmentation. Submitted to the Journal of Sexual Medicine

Prof. Dr. Gottfried Lemperle
Cirurgião Plástico
Frankfurt am Main

Prof. Dr. Gottfried Lemperle

Prof. Dr. Gottfried Lemperle

(Curriculum Vitae)